Tenho a amizade dos gatos e dos pobres.



2 COMENTÁRIO(S)
Eu sou a inércia criminosa e o exílio dos cães
tenho a amizade dos gatos e dos pobres
todas as minhas esposas me foram infiéis
soçobraram numa insacável loucura
das imagens e não das almas
eles dizem que estou doido
mas o que estou é sozinho
um pouco triste
escutai-me
vou contar-vos tudo...
eu tinha-lhe dado uma cabra...
não
não estou doido
se me deres um cigarro eu continuo a história...
 
Tahar Ben Jelloun
in Arzila, Estação de Espuma
1987

2 COMENTÁRIO(S):

keyser söze at: Saturday, 11 December, 2010 said...

bonito, mas parece ter uma tradução um bocado manhoza (br)

Luís Filipe Nunes at: Sunday, 12 December, 2010 said...

Que parvoíce. Onde é que nota aqui português do Brasil? Esta é uma excelente tradução do grande Al Berto, que dominava tão bem o português como o francês - sim, Tahar, não obstante ser marroquino, escreve em francês.

newer post older post

O ARQUIVO.

OS VOYEURS.