HOLY-DAYS.



4 COMENTÁRIO(S)
.
Let's Have a (heart)Break. 
Volta-se sei lá.

 





PREFÁCIO 
HOJE SINTO-ME METICULOSAMENTE ASSIM:
Nos dias tristes não se fala de aves.
Liga-se aos amigos e eles não estão
e depois pede-se lume na rua
como quem pede um coração novinho em folha. (...)

Nos dias tristes fala-se sozinho
e há sempre uma ave que pousa
no cimo das coisas
em vez de nos pousar no coração,
e não fala connosco.




* * * 


CAPÍTULO E POSFÁCIO
 VERSÃO INTEGRAL, DEFINITIVA, PÓSTUMA
 




* * *


NOTA FINAL DA AUTORA
« TUDO TEM DE DOER MIL ANOS, MIL VEZES 
Profundo pesar pelos que vagueiam longe, muito longe, da Verdade; 
Os mesmos por quem esperarei serena, muito serena; impávida;
até sempre e sem julgamento (um coma à superfície camuflando torrentes de sofreguidão).
Até lá, que vos doa Tudo.

 

.
 

4 COMENTÁRIO(S):

Azuremars at: Wednesday, 21 July, 2010 said...

Adorei o post e preciso de saber que música é essa.

Sabrina Marques. at: Sunday, 25 July, 2010 said...

;)

Camille La Fille at: Tuesday, 27 July, 2010 said...

Respondendo à tua questão, B, sem a urgência pedida (-só vi hoje):
A música chama-se La Valse Des Vieux Os, e é de Yann Tiersen. Faz parte da banda sonora do filme Le Fabuleux Destin D'Amélie Poulain. Se nunca ouviste, ouve; se nunca viste, vê. Vai valer a pena e vais gostar: tenho a certeza.
( Bastava teres clicado naquele quadradinho final mínimo e terias descoberto ;) )

Azuremars at: Wednesday, 28 July, 2010 said...

Curioso! Eu pensava que tinha ouvido essa banda sonora inteira. E não, não vi o filme! Estou a guardá-lo para um dia de melancolia.

Boas férias *

newer post older post

O ARQUIVO.

OS VOYEURS.