Nossa Senhora da Pop | #2.



8 COMENTÁRIO(S)

Parece que está então apurado o nome para a rubrica. Depois de 8 penosos dias, e 31 espectaculares votos, ganha a eleição, com uma maioria de 38% (ui), como facilmente se constata pelo título do post, e pelo boneco acima, a Nossa Senhora da Pop.Quanto vi este resultado escabroso ocorreu-me: primeiro, bater com a palma na testa - que foi o que realmente fiz - e, depois, sabotar as votações porque eu queria mesmo era que isto se chamasse "É Bom e Eu Gosto", porque é o que isto é na verdade: aquilo de que eu gosto, porque é bom; e, se é bom, eu gosto. Mas a democracia toca a todos. E este blog pretende ser, além de altamente pretensioso, democrático. Depois de democrático, comunista, sempre que possível. Mas dispenso o pejamento do antro por cubanos licenciados a gabarem-se de que ganham todos 150€ por mês, 'tá bem?



Nossa Senhora da Pop | #1. 
Dark Dark Dark | USA
A coisa que, de longe, mais arrebatamento [ musical ] me trouxe nos últimos tempos. Poderosos, encantadores. Quando os descobri, através da Menina Limão, mal eu sonhava o que aí estava para vir, porque - devo dizer-vos, e a ti, Limão - numa escala de 0 a 5, Gosto Mais Disto do Que de Maionese [e atenção, porque eu gosto MESMO muito de maionese; maionese que é uma coisa que também joga muito bem com limão, sobretudo se montados numa costeleta (o meu irmão diz que se os meus amigos me vissem comer costeletas em Agosto, nem falavam mais comigo. Deformidade que tento compensar com rubricas de orientação musical, não vá o diabo tecê-las e calhar-me o infortúnio de ter de passar um verão vindouro a partilhar de um barbecue no parque de campismo do Pedrógão; compensemos então com música)]. A voz é, predominantemente, feminina e sofrida q.b.; consegue fazer-me lembrar, com alguma facilidade, e mais numas faixas que noutras, a da Regina Spektor. Ocasionalmente, alguns coros. Abundam os instrumentos incomuns - ou que não tão facilmente se enquadram na habitual concepção que temos de banda - piano, banjo, clarinete, violoncelo, violino, trompete, com destaque efectivo do acordeão; e, é sabido que se tem acordeão, é bem provável que eu goste; fascínio certamente legado da minha progenitora, que "ai o que eu gostava de saber tocar acordeón"; com a diferença de que o fascínio dela envolve também o contexto da romaria popular seventies/eighties, com especial enfoque na desgarrada; e, posteriormente, a cena emigrante marselhesa que, consequentemente, acarreta também o fascínio por barras de sabão estrangeiro - todo um novo mundo, "Le Petit Marseillais" ou, naquele delicioso dialecto do meu avô, "Lé Putite Marsilhé". Eu não queria dizer isto, mas acho que lá na aldeia só se soube o que era sabão quando a minha família decidiu escapulir-se p'rá França. Conservam-se sempre, é claro, alguns resistentes. Como sempre o foi a Elvira, essa tresloucada, cabelo esgadelhado, ode-mor do andrajo, falecida na semana passada, e indo a enterrar no mesmo dia em que o cão da aldeia que mais vezes lhe ferrou dente (mortes de mal partilhado, supus eu, por recordar: a dentição do canídeo - irrepreensível; o boletim de vacinas - inexistente).
Não tenho ouvido mais nada. Não contem com rubrica para a semana que vem porque, conhecendo-me como conheço, desconfio que vou ficar a ouvir isto durante, no mínimo, 1 mês; pelo que sou capaz de, no máximo, aparecer cá a contar-vos de um novo detalhe que descobri na faixa X. Entretanto, amem muito o primeiro álbum "The Snow Magic" (de 2008), o EP "Bright Bright Bright" (de 2010), e o segundo álbum, "Wild Go" (de 2010). Agora por ordem de preferência: "The Snow Magic" (de 2008), o EP "Bright Bright Bright" (de 2010), e "Wild Go" (de 2010). Ó, é a mesma.



"Junk Bones" - The Snow Magic (2008)
A minha preferida.

  

"Bright Bright Bright" - Bright Bright Bright EP (2010)
Uma para matar. Sobre tampas ou assim. E que imperdível entrada à Bernardo Sassetti.




"Wild Goose Chase"- Bright Bright Bright EP (2010)
Nem em foie gras alguma vez gostei tanto de ganso.
 

"In Your Dreams" - Wild Go (2010)
« Don't say nothing, no / I can see when you're lying. »



"Daydreaming" - Wild Go (2010)
«Oh, the unspeakble things»  



site
www.sad-music.net/darkdarkdark
www.myspace.com/darkdarkdarkband
www.lastfm.com.br/music/Dark+Dark+Dark
www.facebook.com/#!/darkdarkdark

8 COMENTÁRIO(S):

Anonymous at: Tuesday, 26 October, 2010 said...

Mas na últimas 3 ou 4 ferroadas já não havia dentes para ninguém.

rod at: Tuesday, 26 October, 2010 said...

olha o teu irmão blogosférico,

http://oorbijter.blogspot.com/2010/04/dark-dark-dark-bright-bright-bright.html

senhorita valdez at: Tuesday, 26 October, 2010 said...

eu votei no é bom e eu gosto. sinto-me defraudada.

Camille La Fille at: Tuesday, 26 October, 2010 said...

A, nas últimas 3 ou 4 semanas a Elvira também já não saía da cama. Como se vê, sempre ao mesmo nível, um e outro.

Rod, irmão não sei bem em quê. Até porque não percebo ponta de um corno do que ele escreveu. Não sei se o resto bastará para decretá-lo meu "irmão blogosférico" (Ó. E eu a pensar que me vinhas agora, depois deste tempo todo, desvendar qual é afinal o meu do meu "rmão real")

Señorita, sentimo-nos defraudadas.

Camille La Fille at: Wednesday, 27 October, 2010 said...

( Qual é afinal o blog do meu "irmão real", Rod. Perdona.)

Menina Limão at: Friday, 29 October, 2010 said...

Fico feliz por saber que os Dark Dark Dark ganharam mais uma mega fã. E também fico feliz com as coincidências: subscrevo tudo. Bom, parte das subscrições são, em primeiro lugar, subscrições tuas ao meu post (se tem acordeão, é provável que goste, etc), mas, de facto, quando conheci o Snow Magic não houve praticamente nada que me arrebatasse tanto durante tanto tempo e que me afastasse desse vício. Também eu sou pessoa de ouvir obsessivamente algo de que gosto e não tocar em mais nada durante muito tempo. E só não digo que ponho o EP em segundo lugar porque, oh desgraça, ainda não o ouvi em condições. Depois disto, olha, beijo na boca.

Camille La Fille at: Saturday, 06 November, 2010 said...

Sim, enquanto estava a escrever o que achava não parava de reparar que a minha opinião era, na realidade, também a tua. Felizmente, cá onde estou levo com acordeons todos os dias no metro. E gosto bem.
Se quiseres, forneço o EP; aceito o beijo.

Menina Limão at: Saturday, 06 November, 2010 said...

Eu tenho o EP, mas obrigada. :)

newer post older post

O ARQUIVO.

OS VOYEURS.